J~Mixture banner 130x70 px  Ajude a divulgar o J~Mixture no Twitter, Google e Facebook, clique no botão Tweet, +1 e Curtir, indicando e disseminando as nossas notícias nas diversas redes sociais.
Isso é um incentivo para continuarmos a desenvolver nosso trabalho!

domingo, 21 de novembro de 2010

1 Litro de Lágrimas (Ichi rittoru no namida)


 Livro original: 1 rittoru no namida  Publicação brasileira: 1 Litro de Lágrimas


Também conhecido como "A Diary with Tears (Um diário com lágrimas)" ou "A Diary of Tears" (Um diário de lágrimas), é uma dramática tragédia diário de Aya Kito, publicada pouco antes de seu falecimento. O diário é uma história verdadeira, baseada em sua vida e escrita inicialmente em primeira pessoa (como todo diário é). Conta sobre uma garota que além de lidar com sua adolescência, também tem uma doença degenerativa incurável.


Inicialmente o diário era sobre a sua doença, mas conforme a mesma foi progredindo, passou a lidar com suas impressões e como aquilo afetava em seu dia a dia, como lidava e tentava sobreviver. Conforme ela mesma disse em uma reportagem: "Escrevo porque escrever é prova de que ainda estou vivo."
Aya Kito morreu aos 25 anos, em 1988.

O livro diário fora publicado em 1986, pela editora Gentosha Inc., composto por 270 páginas, houve publicação nos Estados Unidos também.
No Brasil fora traduzido e distribuido pela editora NewPOP, esse ano (2010), no formato 12,7 x 18,9 cm, 176 páginas, ao preço de R$ 14,00, em mangá volume único.

A história ganhou uma versão cinematográfica e em dorama (novela japonesa), esta última exibida em 2005, pela Fuji TV, composta por 11 capítulos, onde Erika Sawajiri atua como protagonista.

Aos 15 anos de idade, Aya Kito começa a ter pequenos tropeços e problemas de ordem física, vai com sua mãe ao médico, onde faz inúmeros exames e começa um tratamento. De início Aya tinha medo de saber do que se tratava seu problema, apenas pensava que com tratamento, medicamento de forma correta e força de vontade, tudo seria resolvido.
Na escola costumavam tirar sarro de seu jeito desajeitado e frágil, o que a deixava triste, não gostava de se sentir tão delicada. Um dia resolveu questionar seu médico sobre sua doença e soube do que realmente se tratava, ela tinha uma doença degenerativa e aos poucos perderia suas capacidades motoras, doença chamada: degeneração espinocerebelar . Essa doença afeta toda sua parte física, perdendo gradualmente a capacidade de andar, falar, escrever ou comer, porém mantendo a mente e memória intactas, sendo para seu portador uma espécie de prisão.

Quero lembrar que essa história, apesar de ser em forma de quadros e desenhos como um mangá, não é ilusória e se passa em fatos reais, nenhum medicamento milagroso ou espírito mágico provocado por sua força de vontade irá mudar o final diagnosticado de sua doença incurável.

Apesar da dura realidade e inicial revolta, Aya continuou a viver sua vida, muito dificultada pela doença, fazendo vários tratamentos, e problemas do dia a dia, como uma estudante adolescente que era, mas seguindo em frente!

Indicado pelo seu médico, Aya começa a escrever um diário, inicialmente sobre a sua doença e aos poucos tomando rumos muito maiores, sobre as suas impressões do seu dia, como o mundo se comportava com ela e vice versa, suas dificuldades e conquistas, seus pensamentos como um dia poder correr e saltar e depois não poder andar direito sem um apoio... Enfim, mais do que uma bela e sem hipocrisia história de vida, Aya deixa uma lição.

Francamente, adquiri a versão publicada no Brasil e apesar do preço ser um tanto salgado para as publicações do gênero e os traços parecerem um tanto simples, é uma obra que vale muito a pena ser lida; ao contrário do que pensava, pois conhecia a história de Aya e conteúdo da obra, o mangá em si não é tão pesado ou deprimente, pelo contrário, ele deixa uma boa sensação.

Abaixo do título da postagem deixei a capa original, em japonês, e ao lado a da publicação brasileira; e apesar de ter vindo escrever hoje sobre a obra escrita/ desenhada, estou colocando um vídeo musical que tem cenas da versão em dorama:




Deixo como mensagem final a escrita por Aya, em seu diário, que diz: "O fato deu estar viva é uma coisa tão encantadora e maravilhosa que me faz querer viver mais e mais"




Aniger Lacerda

Conhecida também pelo nick de Iori Yoshizuki, é apaixonada por arte, cultura e literatura. Após adentrar a esse meio, veem redescombrindo a cultura pop asiática, especialmente relacionada a música, atuação, e curiosidades culturais e tecnológicas. Conheça comigo parte desse mini-universo AQUI!
Mais informações...

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 

AFILIADOS

Clique «AQUI» para ver lista completa e saber como se tornar um parceiro / afiliado.
Doramas Fans Society  2NE1 Evolution  NETOIN!  GAMES NEWS  CinePipocaCult  SUSHI POP  Nunnas Doramas    ° Estação Harajuku °   Japan Panic   Parceria ~:. J~Mixture .:~  Animanga77   Gêneros de Tokusatsu  Philosophy Otaku   Vídeos Legendados e traduzidos em português  Tadaima! Curitiba   Senpuu - Tokusatsu levado a sério   J-Lyrics